sábado, 12 de agosto de 2017

Tenossinovite e o skate

Como falamos no última semana o tornozelo do skatista é a região do corpo que mais sofre lesões. Hoje falaremos sobre mais uma delas, a tenossinovite.
Tenossinovite dos fibulares é a inflamação da bainha que reveste e protege os tendões. Os tendões fibulares (fibular curto e fibular longo) são estruturas que ligam a musculatura da parte lateral da panturrilha ao pé. A função destes tendões é principalmente estabilizadora, evitando as torções do tornozelo. O tendão fibular curto é mais suscetível a sofrer lesões, devido à posição que ocupa em seu trajeto desde a perna até o pé.
Suas principais causas estão diretamente ligadas ao skate como traumas repetitivos, movimentos bruscos e lesões nos ligamentos do tornozelo. Outros fatores importantes são o pé cavo, pisada supinada acentuada e a frouxidão ligamentar.
Os sintomas mais comuns são as dores na região lateral do tornozelo e do pé, edema e a instabilidade do tornozelo.
O diagnóstico é realizado através da história clínica e pelos sintomas apresentados pelo paciente, em conjunto com exames complementares tomografia computadorizada e ressonância magnética.
O tratamento é simples, analgésico e anti-inflamatório por via oral prescrito pelo médico, fisioterapia (termoterapia, mobilidade, e liberação miofascial) e o principal de todos, o repouso. Em alguns casos a imobilização também pode ser uma boa alternativa.
Cuidar do seu corpo é cuidar de você, prolongue sua vida útil sobre o skate e obtenha um melhor desempenho sobre o carrinho.
 Lembre-se: ande de skate, evolua e divirta-se.

sábado, 5 de agosto de 2017

A SIPT no skate

O tornozelo do skatista é uma região que trás grande preocupação, sendo a região que mais apresenta lesões dentro do skate. Hoje abordaremos um tema bem específico que é a síndrome do impacto posterior de tornozelo no skatista.
A síndrome do impacto posterior do tornozelo (SIPT) é uma lesão que ocorre na região de partes moles posterior ou no segmento ósseo do lado posterior (interno) do tornozelo. O local da lesão é a porção posterior do talus, o osso do tornozelo, que se encontra com a parte inferior da perna (tíbia). A SIPT pode ser identificada como uma questão aguda que ocorre de um incidente traumático específico ou crônica de uma flexão plantar forçada repetitiva de baixo grau, que é definida como apontar os dedos dos pés e o pé para o solo, movimento comum para realizar várias manobras no skate.
Os principais sintomas da SIPT são a dor, vermelhidão, inchaço e calor no tornozelo posterior (internamente). A dor se torna pior ao apontar os dedos dos pés e pé para baixo ou na hora de remar, saltar ou cair fora do skate quando a manobra não sai com perfeição.
Outro ponto importante são os traumas diretos no tornozelo, com o skate, solo ou em obstáculos, lesões antigas no tornozelo que não foram tratadas. O tênis usado para andar de skate também é de suma importância para evitar este tipo de problema portanto fique ligado nas marcas que desenvolvem tecnologias de proteção e conforto para os seus pés
O tratamento fisioterapico ajuda no gerenciamento da dor, restaurar a amplitude de movimento, manutenção da força muscular, aumentar o equilíbrio, recuperar as habilidades funcionais e restaurar os padrões de movimento normais. Algumas das técnicas utilizadas para reduzir a dor podem incluir massagem com gelo e estimulação elétrica.
 Para recuperar o movimento pode ser realizado mobilizações que ajudam tornozelo a começar a se mover normalmente. O fortalecimento dos músculos do tornozelo podem ajudar a auxiliar a mecânica articular adequada, diminuindo o risco de problemas futuros. Já o treino de equilíbrio pode ajudar a tornar o tornozelo mais estável em conjunto com o fortalecimento, a fim de evitar mais lesões, progredindo para atividades mais funcionais para ajudar a retornar ao skate.
Cuidar do seu corpo é fundamental para prevenir lesões e aumentar sua vida útil sobre o skate. Lembre-se: ande de skate, evolua e divirta-se.