sábado, 15 de junho de 2019

Ondas de choque no skate

As lesões no skate vem aumentado gradativamente nos últimos anos, não só pelo aumento exponencial do número de skatistas, mas principalmente pela evolução das manobras que estão cada vez mais complexas.
Por conta disso a forma de tratar estas lesões também vem sendo aperfeiçoado e hoje temos uma nova ferramenta para nos ajudar, o Tratamento Por Ondas de Choque (radiais ou focais) é uma nova modalidade de tratamento para os pacientes com problemas músculo esqueléticos tais como tendinites que não melhoram com os tratamentos habituais, dores musculares crônicas e falhas na consolidação de fraturas.
As Ondas de Choque são um tipo de energia mecânica e não um choque elétrico, que penetra no tecido lesado e provoca um fenômeno chamado cavitação, onde microbolhas se rompem provocando microrroturas no tecido inflamado, determinando a liberação de substâncias anti-inflamatórias locais e também estimulando um aumento na microcirculação local. Elas agem de diversas maneiras, as principais são as ações mecânicas causando formação de microbolhas que eclodem fragmentando a fibrose local; e a ação analgésica por intenso estímulo local, liberando enzimas locais que atuam na fisiologia da dor. Temos também a ação vascular que provoca uma congestão vascular e neoformação de vasos.
A terapia é realizada por equipamentos desenvolvidos para uso em ortopedia, e as indicações abrangem patologias de caráter crônico como esporão de calcâneo, tendinites calcificadas de ombro, tendinites de cotovelo, e outras tendinites que não foram solucionadas pelos tratamentos habituais. O uso das ondas de choque também tem um efeito osteogênico, quando aplicada em pacientes que tiveram fraturas de difícil consolidação, além de outras indicações. Apesar dos resultados extremamente favoráveis, até o momento o mecanismo exato de funcionamento das ondas de choque no organismo não é totalmente conhecido.
O tratamento por ondas de choque aplicada ao sistema musculoesquelético pode iniciar os seguintes processos de alterações estruturais no tecido; estimulação de crescimento ósseo; estimulação do processo regenerativo do tecido alterações e estruturais no depósito de cálcio seguido por reabsorção de cálcio pelo organismo.
Apesar dos resultados extremamente favoráveis, até o momento o mecanismo exato de funcionamento das ondas de choque no organismo não é totalmente conhecido. O tratamento por ondas de choque aplicada ao sistema musculoesquelético pode iniciar os seguintes processos de Alterações estruturais no tecido; Estimulação de crescimento ósseo; Estimulação do processo regenerativo do tecido alterações e Estruturais no depósito de cálcio seguido por reabsorção de cálcio pelo organismo.
Este método deverá ser prescrito somente por um médico, que fará uma avaliação clínica de cada caso. O tratamento não é invasivo. Não há nenhum tipo de sangramento visível. Não há cicatriz. É totalmente ambulatorial. Não há a necessidade de hospitalização. Um tratamento de terapia por ondas de choque tem duração média de 30 minutos, desde acomodar o paciente até o seu término.
O principal ponto negativo está no valor da sessão o que impede muitos skatistas de utilizar esta técnica em seus tratamentos.
Lembre-se: ande de skate, evolua e divirta-se.

sábado, 8 de junho de 2019

Musculos isquiotibiais e o skate

Os isquiotibiais são um grupo de músculos localizados na região do posterior da coxa, na parte de trás dos membros inferiores. Essa musculatura é responsável principalmente pelos movimentos de extensão do quadril e flexão do joelho, e atravessa ambas as articulações.
Ou seja, é muito exigida em atividades como o skate, pois possui um papel fundamental na biomecânica do movimento realizado nas manobras, além de controlar a velocidade na hora de remar.
Os incômodos nos isquiotibiais são geralmente causados por estiramentos, que são uma lesão muito comum em esportes que requerem grande potência muscular como o skate. Uma das melhores maneiras de evitar contusões musculares é fortalecendo a região. Alongamento e aquecimento da região também são fundamentais para evitar lesões, pois permitem que os músculos isquiotibiais possam realizar movimentos sem restrições, ou seja, com amplitudes maiores.
Porém, caso a sessão seja muito intensa, melhor não fazer alongamentos fortes com a intenção de aumentar a flexibilidade. Essa prática provoca dor e acaba alterando uma série de estruturas, levando à perda de força. O tratamento varia de acordo com a gravidade e intensidade da lesão. De imediato, em casos de dores leves, é recomendada uma pausa no skate.Em casos de dores agudas, o descanso é fundamental, com aplicação de compressas frias na região lesionada. Claro que a prioridade é consultar um fisioterapeuta, ortopedista ou médico do esporte para outras prescrições.Aliado ao descanso, o tratamento, que precisa ser seguido à risca e com paciência.
Em casos mais raros, quando a lesão é muito grave, pode ser necessária uma intervenção cirúrgica. Geralmente, no momento da contusão, é possível notar a gravidade, com um som de estalo como se a musculatura tivesse rompido, dores próximas aos glúteos ou na parte posterior do joelho, grande quantidade de hematomas na parte posterior da coxa, dificuldade de se movimentar ou fraqueza na perna lesionada são sinais de que algo mais complexo aconteceu.
Cuidar do seu corpo é cuidar de você e aumentar sua vida útil sobre o skate.
Lembre-se: ande de skate, evolua e divirta-se.

domingo, 2 de junho de 2019

O uso da creatina no skate

Andar de skate é uma atividade de alta intensidade e muito impacto, o que acaba trazendo alguns danos ao nosso corpo e a alimentação é algo fundamental para diminuir os estragos e recuperar o corpo para as próximas sessões.
Nem sempre conseguimos nos alimentar de forma adequada e pensando nisso a indústria farmacêutica cada vez avança mais dentro do mercado de suplementos. Alguns suplementos prometem muitos benefícios, outros pontos específicos de melhora, mas o que mais se adequa a rotina de um skatista é a creatina.
A creatina é um dos ergogênicos nutricionais mais populares usados por esportistas amadores e por atletas profissionais em todo o mundo. Substâncias com efeito ergogênico são as que melhoram a performance, e estudos têm demonstrado consistentemente que a suplementação com a creatina aumenta as concentrações de creatina intramuscular, levando à evolução no desempenho e melhorando as adaptações ao treinamento.
É importante ressaltar que a substância não tem efeito anabolizante. O aumento da massa muscular conquistado com o uso da creatina é indireto, já que ela hidrata os músculos e melhora o desempenho físico. Pesquisas indicam que a suplementação de creatina pode melhorar a recuperação pós-exercício, a prevenção de lesões e a termorregulação. O corpo precisa reabastecer de 1 a 3 gramas de creatina por dia para manter as reservas de normais, dependendo da massa muscular. Boa parte é sintetizada no fígado e nos rins a partir de arginina e da glicina. Cerca de metade da necessidade diária é obtida a partir da dieta, principalmente em carne vermelha, peixes gordos (como o salmão), frango, fígado, bacalhau, ovos e leite. Por exemplo, um quilo de carne bovina não cozida ou de salmão fornece de 1 g a 2 g de creatina. No entanto, algumas pessoas têm deficiências de síntese de creatina devido a erros inatos enzimáticos e dependem da ingestão dietética para manter as concentrações musculares e cerebrais normais. Pessoas adeptas de dietas vegetarianas e, principalmente, veganas também podem precisar de suplementação.
O principal papel metabólico da creatina é, através de sua combinação com outros componentes do corpo, ajudar na manutenção da disponibilidade da ATP (energia usada pela nossas células), particularmente durante as sessões de skate. Em uma dieta normal, que contém de 1 g a 2 g por dia de creatina, os estoques de creatina muscular são cerca de 60% a 80% do máximo. Portanto, a suplementação dietética do composto serve para aumentar o estoque em de 20% a 40%.
A maneira mais eficaz é ingerir 5 g de monohidrato de creatina (ou aproximadamente 0,3 g / kg de peso corporal) quatro vezes ao dia por 5 a 7 dias. No entanto, níveis mais altos de suplementação por períodos mais longos de tempo podem ser necessários para aumentar as concentrações. Uma vez que as reservas de creatina muscular estejam totalmente saturadas, elas poderão ser mantidas pela ingestão de uma dose contínua mais baixa, de 3 g a 5g por dia.
O único efeito colateral relatado consistentemente da suplementação de creatina descrita na literatura foi o ganho de peso momentâneo, por causa da retenção de líquido. Estudos disponíveis mostraram consistentemente que a suplementação de creatina não traz riscos de saúde e pode na verdade gerar benefícios de saúde e desempenho.
Vale lembrar a importância de seguir a prescrição de um especialista. Jamais faça uso da creatina sem passar com profissional especialista médico ou nutricionista.
Lembre-se: ande de skate, evolua e divirta-se.

sábado, 25 de maio de 2019

Banho gelado X skate

As vezes procuramos recursos mirabolantes para cuidar do nosso corpo antes e depois das sessões de skate. Já faz algum tempo que vem sendo provado os benefícios dos banhos de água fria pra nossa saúde e bem-estar. Uma coisa tão simples de fazer e que vai trazer diversos benefícios para sua vida. Te deixando mais produtivo e menos acomodado para manobrar.
Tomar banho de água fria, na maioria das vezes, tende a ser algo extremamente desagradável. A quantidade de força de vontade que você precisa ter pra fazer isso todos os dias pode ser o impulso que você precisa para crescer no skate. Isso vai fazer você persistir em outras áreas da sua vida também, não desistindo logo de primeira e encarando os desafios que aparecerem, algo fundamental para quem anda de skate e quer seguir evoluindo sobre o carrinho. É incrível a capacidade que o banho gelado tem de fazer uma “limpeza” mental em você. É comprovado que o banho na água fria aumenta os níveis de glutationa no sangue, o que ajuda a reduzir o nível de estresse. Existem dois tipos de gordura em nossos corpos, a gordura boa e a ruim (marrom e branca respectivamente). A gordura marrom, ou seja, a boa é responsável por gerar calor e manter nosso corpo aquecido. Quando você toma um banho gelado, a gordura boa é ativada, aumentando o gasto de energia para manter nosso corpo aquecido e, consequentemente, queimando mais calorias. Segundo vários estudos, tomar banho gelado regularmente aumenta a quantidade de células brancas que lutam contra as doenças. Isso porque tendemos a nos aquecer durante o banho, aumentando a taxa metabólica e a ativação do sistema imunológico
Para nós skatistas esse é um dos melhores benefícios. O banho gelado também melhora nossa circulação e ajuda remover o ácido lático. Atletas de diversos esportes fazem isso, justamente por causa da ajuda na recuperação muscular e prevenção de algum tipo de dor. Se você já se aventurou nessa de tomar uma ducha fria logo pela manhã, já sabe que é difícil respirar no começo. Mas, ironicamente, essa respiração profunda logo cedo aumenta drasticamente nosso consumo de oxigênio e nossa frequência cardíaca. Isso fará com que ficamos mais alertas no restante do dia.
Você não precisa começar diretamente no banho gelado, comece com um banho morno logo após levantar e mude pra fria durante o banho e deixe até o final.
Um simples banho gelado pode ser o “up” que vai te levar mais ligado para sessão ou o que vai ajudar a recuperar seu corpo e sua mente depois de andar de skate.
Lembre-se: ande de skate, evolua e divirta-se.

sábado, 18 de maio de 2019

Estiramento muscular no skate

O skate vem evoluindo muito dia após dia e as exigências físicas dos skatistas mudaram muito no decorrer desta última década. Consequentemente algumas lesões começaram a ter um índice maior devido à falta de uma preparação física específica para andar, uma delas é o estiramento muscular.
O estiramento muscular ocorre quando o músculo é exigido alem da força que suas fibras podem gerar, geralmente em movimentos de desaceleração ou por traumas repetitivos (stress). Existem grupos musculares mais propensos a este tipo de lesão, como os músculos posteriores da coxa, o gastrocnêmio (um dos músculos da panturrilha), os adutores do quadril (musculatura interna da coxa) e o reto femural ( uma das porções do quadríceps, músculo anterior da coxa).
Os sintomas do estiramento muscular são dor aguda (fisgada geralmente), edema no local (inchaço) e hematoma (se a lesão for mais grave).Após a lesão, inicia-se a regeneração muscular, com uma reação inflamatória entre 6 a 24 horas.
A melhor coisa a ser feita caso isso aconteça enquanto você anda é colocar gelo por cerca de 20 minutos no local para ajudar a diminuir o processo inflamatório, e buscar auxílio médico que provavelmente indicará o uso de anti-inflamatório ou relaxante muscular e repouso durante alguns dias dependendo da gravidade da lesão, Após 2 ou 3 dias deve-se iniciar o fisioterapia buscando aumento da mobilidade, fortalecimento muscular e melhora da resistência, buscando a volta ao skate da melhor maneira possível.
Considerando sempre que um bom aquecimento antes de andar e um bom alongamento após as sessões ajudam a diminuir o risco de lesões musculares somado a um trabalho de preparação física voltado para o skate. Prevenir é sempre melhor que remediar e prolongar sua vida útil sobre o skate.
Lembre-se: ande de skate, evolua e divirta-se.