domingo, 20 de maio de 2018

Importancia do agachamento no skate

O agachamento é um dos melhores, mais completos e mais desafiadores exercícios que existem. Faz parte da trinca de principais exercícios de força que um skatista deve fazer. Só que fazer um bom agachamento não é das coisas mais simples que existem, e por isso é importante ter conhecimento sobre o assunto antes de sair fazendo e enchendo a barra de peso.
O agachamento é um movimento básico. Isso não significa que seja um movimento simples. Isso quer dizer que a trajetória de agachar em direção ao chão pode sofrer diversos efeitos reflexos como contorções e contrações involuntárias. Os joelhos podem trepidar, os calcanhares saírem do chão, as costas flexionar para frente ou para trás. Mesmo quem já treina a algum tempo pode ter alguma restrição de mobilidade que dificulta a realização perfeita do movimento do agachamento.
Esse movimento exige mobilidade do tornozelo na flexão, estabilidade do joelho para não fazer o movimento valgo (para dentro). Mobilidade do quadril mantendo em flexão suficiente, estabilidade da lombar para evitar flexões da pelve, extensão torácica e mais uma vez estabilidade agora da escápula para ajudar a segurar o tronco e estabilidade da cervical.
Na prática é fácil entender que tudo isso fica mais difícil quando se desce abaixo dos 90 graus. Realmente passar dos 90 graus é muito mais difícil que um agachamento parcial. Quando se quebra a paralela, os glúteos e adutores são altamente acionados, além de mais exigência de força para o quadríceps e isquiotibiais. Apesar de ser um exercício de dominância de joelho, passar os 90 graus envolve mais dominância de quadril.
Apesar do mau entendimento relativo ao agachamento profundo, ele não faz mal aos joelhos.O maior torque de pressão na articulação do joelho se encontra no ângulo exato de 90 graus. E não em profundidade total.
A medida que você passa dessa angulação, o pico de pressão começa a reduzir, aumentando a pressão nas coxas e panturrilhas que geram suporte para a articulação do joelho. Outros pontos são interessantes de serem elucidados. As articulações recebem melhor seus nutrientes quando recebem movimento e carga, como cita esse artigo cientifico.
A degeneração da cartilagem acontece mais por inatividade física do que por exercício físico.Agache profundo e sempre, desde que você tenha flexibilidade no tornozelo, quadril e torácica e estabilidade no pé, joelho e lombar agachar profundamente é essencial para você e para suas pernas ficarem fortes e aguentarem as sessões de skate.
Cuidar do seu corpo é cuidar de você e prolongar sua vida útil sobre o skate.
Lembre-se: ande de skate, evolua e divirta-se.

sábado, 12 de maio de 2018

Importancia da mobilidade no skate

Hoje com as redes sociais se fazendo a cada dia mais presente dentro do skate, podemos ver quase que em tempo real a vida de vários skatistas, é muito comum vermos os skatistas usando ferramentas para melhorar a mobilidade, só que algumas vezes os próprios skatistas não sabem a real importância deste tipo de atividade. A diminuição ou perda da mobilidade e da funcionalidade articular é uma das principais causas na dificuldade de aprendizagem de novas manobras, redução na evolução e do desempenho físico no skate. Isso gera compensações e desequilíbrios musculoesqueléticos que certamente facilitam o surgimento de lesões.
O erro mais observado no skate é a projeção dos joelhos medialmente (para dentro) durante o agachamento (movimento do ollie), chamado de valgismo dinâmico. Nos primeiros graus de flexão, a causa mais comum é a ativação deficitária ou fraqueza da musculatura na região do quadril e lombar. A origem desse padrão de movimento está associada à deficiência de mobilidade no tornozelo, quadril ou ambos, uma pequena dica é voltar a atenção para as articulações adjacentes à região em questão.
Partindo deste princípio o raciocínio pode ser utilizado para todas as articulações. Nos momentos em que as articulações de mobilidade (tornozelo, quadril, coluna torácica e ombro) perdem sua característica, a próxima articulação estabilizadora (joelho, coluna lombar e escápulo-torácica) será acionada para produzir uma mobilidade compensatória, favorecendo o efeito cascata até a lesão.
Já as articulações de estabilidade tem por função promover uma situação segura para produção de força e potência, bem como permitir o correto deslocamento dos seguimentos corporais preservando os tecidos moles.
Hoje é imprescindível o ganho de mobilidade para todo o skatista, tanto pensando em performance quanto em prevenção de lesões, por isso mais do que nunca fazer uma avaliação de padrão de movimento é de fundamental importância, para saber quais articulações precisam ser mais trabalhadas e quais adjacentes devem ser observadas para evitar movimentos compensatórios. Trabalhar o ganho de mobilidade geral ajuda, mas com um direcionamento correto nas articulações que você mais precisa ajuda muito mais.
Lembre-se: ande de skate, evolua e divirta-se.

sábado, 5 de maio de 2018

Estalos no joelho dos skatistas

Quando você acaba de andar de skate ou ainda está andando e começa a escutar um estalo no joelho, sua cabeça já acende o sinal amarelo, trazendo à tona uma série de questionamentos. Esse som representa algum problema sério nas minhas articulações?
Em primeiro lugar, vamos explicar como surgem esses estalos. Os ortopedistas ressaltam que o líquido sinovial, presente nos joelhos, atua como um lubrificante nas articulações. Esse fluido possui alguns gases, que são liberados quando há a dobra da articulação.
É essa liberação gasosa que gera o barulho. Você também pode notar os sons quando a articulação se move e retorna à sua posição original. Nesses casos, não há motivo para preocupação.
O ponto-chave para saber se o estalo no joelho deve gerar preocupação é a dor. Se esse som não é associado a um incômodo na região, fique tranquilo, eles não trazem problemas para as cartilagens ou para as articulações.
O que acende o sinal de alerta são dores e inchaço na região. Outro ponto importante é não confundir os estalos com rangidos e crepitações que são sinais de lesões já ocorridas na cartilagem que geram atrito entre os ossos.
Cuidar do seu corpo é cuidar de você e prolongar sua vida útil sobre o carrinho.
Lembre-se: ande de skate, evolua e divirta-se.

sábado, 21 de abril de 2018

Dores lombar em skatistas

O skate proporciona no corpo do skatista um percentual de impacto muito alto em relação ao peso corporal, chegando em até 5 vezes o normal. Essa alta proporção de impacto ocorre em várias articulações do corpo, dentre elas a coluna. Por conta disso, a dor na lombar é muito comum na vida dos skatistas. E é ainda mais frequente quando há má preparação física da região ou a sua ausência
A prática de exercícios físicos é o estímulo mais eficaz para prevenir dores na região lombar e conservar a coluna saudável. Não é possível identificar um fator específico para o problema. Somente uma pequena proporção de pessoas (5%) tem uma causa patológica bem compreendida, como nos casos de fratura vertebral ou infecção. O problema está relacionado à falta de fortalecimento da região abdominal, o reforço desta musculatura, que é nosso centro de equilíbrio, deixa o corpo alinhado, diminuindo assim a sobrecarga nas costas.
A prevenção está relacionada a exercícios abdominais e exercícios específicos para o skate, lembrando que existem muitos níveis de intensidade destes movimentos. A orientação de um profissional de Educação Física é fundamental para alinhar o nível do exercício de abdômen, com o nível de condicionamento do praticante.
O alongamento, que diminui o encurtamento das cadeias de músculos das costas e deve ser executado com a maior periodicidade possível, traz benefícios para toda a cadeia das costas. Um abdômen forte não é só estética e, sim, prevenção da dor lombar e tambem uma forma de otimizar suas manobras no skate.
Lembre-se: ande de skate, evolua e divirta-se.

sábado, 14 de abril de 2018

Pliometria no skate

Aumentar a altura das manobras é uma meta de vários skatistas. Dominar a manobra com perfeição é um pré requisito básico para o objetivo e a parte mais fácil da tarefa. Aumentar a potência do corpo para executar o movimento é a tarefa difícil a ser realizada.
Durante a sessão de skate, cada vez que você “aterrissa”, seus músculos se alongam ao receberem o impacto e, em seguida, contraem-se rapidamente, devolvendo parte do impacto na forma de impulso para você manter o equilíbrio sobre o skate.
Os exercícios físicos específicos que envolvem esse ciclo de alongamento-encurtamento (CAE) dá-se o nome de pliometria. Os exercícios de pliometria são uma excelente ferramenta para melhorar o pop, pois trabalham potência muscular, propriocepção e aumentam a rigidez das pernas, tornando-as mais aptas a devolver (em vez de dissipar) a energia elástica advinda do impacto.
Diversos skatistas e atletas de outros esportes utilizam a pliometria na hora da preparação física. O ideal é que o treino pliométrico seja realizado antes da sessão de skate para garantir uma execução com qualidade. Procure sempre um profissional habilitado e qualificado para periodizar e acompanhar os seus treinos.
Cuidar do seu corpo é fundamental para melhorar sua performance sobre o skate e diminuir o risco de lesões, entre em contato conosco e agende uma avaliação física gratuita.
Lembre-se: ande de skate, evolua e divirta-se.