quinta-feira, 15 de novembro de 2012

O risco de lesões no labrum do quadril e a pratica do skate

Recentemente fizemos uma matéria falando sobre as lesões no labrum do ombro em skatistas, mas este não é o único local onde as lesões no labrum podem acontecer.
As lesões labrais do quadril se tornaram muito freqüentes nos últimos anos. Porém, o sucesso do tratamento ainda é bastante controverso.O labrum acetabular é uma estrutura fibrocartilaginosa que reveste o acetábulo, parte interna do quadril onde o fêmur se encaixa. O labrum tem várias funções importantes na articulação do quadril, como manter a pressão intra-articular e ajudar na distribuição do líquido sinivial. Por esse motivo, ele é descrito por muitos autores como o menisco do quadril.
O labrum é uma espécie de moldura que reveste as bordas da cavidade acetabular da bacia e a mantém firmemente articulada à cabeça femoral. Além disso, ele juntamente com a cápsula e os ligamentos que a envolvem, fecham hermeticamente a articulação, permitindo que o fluido sinovial circule em seu interior e a lubrifique.
Quando há lesão do labrum por traumatismos agudos ou repetitivos, ocorre o extravasamento do líquido com inflamação e liberação de substâncias químicas que irão causar danos à cartilagem articular. A estrutura fibrocartilaginosa do labrum serve de amortecedor para o impacto que o quadril é submetido durante as sessões de skate. Por circundar toda a articulação na parte superior e unindo-se ao ligamento transverso na parte inferior, o labrum é um componente de suma importância, juntamente com o ligamento ílio-femoral anterior, a cápsula articular e as demais estruturas estabilizadoras.
As alterações anatômicas do fêmur, do acetábulo ou de ambos podem levar à lesão do labrum, por mudar a relação normal entre a articulação e causar o impacto do fêmur contra o acetábulo durante os movimentos normais do quadril.
Os movimentos que favorecem esta lesão são os movimentos de flexão e rotação interna que geralmente acontecem quando se erra uma manobra com giro do corpo, ocasionando não somente a lesão labral, mas também a lesão da cartilagem acetabular, sendo este um fator predisponente desencadeador da artrose do quadril.
Os skatistas que apresentam uma lesão do labrum acetabular podem apresentar dor na região inguinal e glútea. O tratamento pode ser realizado de maneira conservadora ou cirúrgica. O tratamento conservador consiste basicamente em fisioterapia por meio de equilíbrio muscular entre os músculos do quadril com ênfase em adutores e abdutores, porém o fortalecimento desses músculos deve ser orientado por um fisioterapeuta, já que um exercício feito sem orientação pode levar a maior atrito na região e piora do quadro.
Não devemos esquecer também a musculatura CORE, que serve como um estabilizador do quadril, favorecendo assim para um melhor encaixe anatômico da articulação do quadril.
O tratamento cirúrgico é realizado por meio de artroscopia ou aberta, e visa corrigir a lesão do labrum e também a deformidade causadora da lesão, esse tipo de tratamento é adotado geralmente na falha do tratamento conservador.
Melhor prevenir do que remediar, o corpo é a peça chave para se andar de skate, portanto cuide do seu corpo e tenha longevidade sobre o carrinho.
Lembre-se: ande de skate, evolua e divirta-se.

Um comentário:

Roberta Labanca disse...

Olá adorei seu blog, sou carioca ando de sk8 e suas dicas sao interessantes pelo simples fato que nao e só subir no sk8, e sim saber ter responsa com a saúde para se divertir !!! Sucesso no Blog