quinta-feira, 21 de abril de 2011

Tendinite Patelar e o skate

O ollie é uma manobra primordial para o skate atualmente, sem ele todas as outras inúmeras manobras de solo, borda, gap, corrimão ou transições seriam inviáveis. Por mais complexo que isso pareça o ollie nada mais é que saltar com o skate, uma manobra simples, mas que causa uma lesão muito comum na grande maioria dos skatistas a tendinite patelar.

Cezar Gordo - Ollie Foto-Pablo Vaz

A tendite patelar é a inflamação do tendão patelar que está localizado bem abaixo da patela e faz a ligação entre ela e a tíbia. A atividade que mais causa a tendinite patelar é o salto realizado excessivamente, pois essa atividade causa estresse no tendão patelar, podendo levar à inflamação, mas também podem ocorrer em pessoas que possuem um desalinhamento dos membros inferiores como quadris largos, joelhos valgos ou pés com arcos que se chocam quando você corre ou anda (pé chato), condição que se chama pronação acentuada.

Os principais sintomas são dor e sensibilidade ao redor do tendão patelar, edema no joelho ou onde o tendão patelar se conecta com a tíbia, dor ao saltar, correr ou caminhar, especialmente em ladeira ou ao descer uma escada, dor ao fazer a flexão e extensão da perna e sensibilidade na parte posterior da patela.
O tratamento é composto por antiflamatórios prescrito pelo médico, compressas de gelo e sessões com o ultra-som, alongamento e fortalecimento na fase final. O repouso é muito importante nestes casos e o afastamento do skate por um curto período é fundamental.
O objetivo da reabilitação é que o retorno do paciente ao esporte ou à atividade aconteça o mais breve e seguramente possível. O retorno precoce poderá agravar a lesão, o que pode levar a um dano permanente. A volta ao skate com segurança acontece mediante a uma série de situações como conseguir dobrar e esticar totalmente o joelho sem sentir dor, apresentar força total na perna lesionada quando comparada à outra perna, não possuir mais edema no joelho, conseguir correr em linha reta sem sentir dor ou mancar, realizar viradas bruscas a 45º e 90° e conseguir realizar saltos unilaterais e com ambas as pernas sem sentir dor.
A melhor forma de prevenção continua sendo o fortalecimento muscular mesclado com boas sessões de alongamento, por isso não perca mais tempo e comece logo a treinar evitando assim mais uma lesão.
Lembre-se: ande de skate, evolua e divirta-se.

3 comentários:

Rosana Vaz disse...

Uau!!Parabéns pelo blog!
Divulguei a publicação da Pubalgia no meu pois achei muito legal!
obrigada pelas informções.

Thiago Zanoni Neves "Pino" disse...

Agradeço suas palavras...
Atenciosamente
Thiago

Luiz Carlos Rodrigues disse...

Valeu pelo post