sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Depoimento

Acompanhando o blog do programa Cidade Skate ( www.cidadeskate.blogspot.com ) nas ultimas semanas me deparei com uma pequena entrevista com o skatista profissional Gui Zolin comentando sobre a lesão que sofreu ao tentar um switch frontside flip durante uma sessão de fotos.

Ao errar a manobra o skatista sofreu uma lesão no Ligamento Cruzado que possuem este nome por se cruzarem no centro da articulação. Eles tem a função de impedir o movimento de translação anterior ou posterior da tíbia em relação ao fêmur.

As lesões ocorrem geralmente por mecanismos onde o estresse no ligamento é grande o suficiente para causar uma ruptura. As lesões podem ser parciais ou totais dependendo do movimento, força e alongamento e seu trauma pode ser direto ou indireto. Quase sempre a lesão é dada por uma manobra de torção e desaceleração súbita geralmente seguida de estalos e hemartroses (acúmulo de sangue) presente dentro de poucas horas, ou ainda abdução com rotação externa e hiperextensão. Outro mecanismo de lesão é quando o indivíduo fica com o pé no chão e promove uma força de rotação do joelho, ou seja, é ocasionado por uma hiperextensão, rotações com o pé fixo no chão, onde freqüentemente são observadas lesões de ligamento colaterais e mediais, ambas envolvendo mecanismo de desaceleração do movimento como é citado por ele na entrevista http://cidadeskate.blogspot.com/2009/08/gui-zolin-de-volta-ativa.html .
Confiram agora um vídeo produzido pelo vídeomaker Léo Coutinho mostrando um pouco deste período vivido pelo Gui Zolin.

Desejamos sorte ao Gui neste período e que ele volte em breve a mostrar porque é um dos melhores streeteiros do Brasil.
Lembre-se: ande de skate, evolua e divirta-se.

2 comentários:

Felipe Miranda disse...

legal esse post... aprendi um pouco sobre os ligamentos crusados do joelho e ainda curti um videozinho da hora no final. Tá massa o blog. Parabéns!

Thiago Pino disse...

Valeu as palavras Felipe, sempre acompanho o seu blog e acho muito legal o seu trabalho.
Obrigado pelo comentário.
Thiago Pino